Agenda

Na aula-espetáculo "Coco de Roda – Da Pisada Ao Verso", Adiel Luna convida o público a fazer uma imersão na geografia do coco – uma das manifestações mais tradicionais e presentes do Nordeste brasileiro –, e nas suas  semelhanças e diferenças: coco de roda, coco pra são joão, coco mazurcado, coco de obrigação...

Apesar de ter a mesma matriz – o samba, a festa e a arte do improviso – o coco possui estilos distintos, típicos das regiões distintas onde é brincado. Com o pandeiro no colo, ora trabalhando o contexto histórico e teórico, ora mostrando o contexto prático, Adiel passeia por essas variantes fazendo uma costura entre elas, levando ao publico
uma vivência bastante dinâmica e brincando com a pisada de terreiro, com a métrica da poesia popular e o verso de improviso.

O rico repertório conduz a uma viagem no tempo, mostrando a manifestação desde sua forma mais pura e encantadora – enquanto cantiga de trabalho – até como modalidade mais elaborada de rimas e métricas. Durante a aula|palestra, ele brinca, improvisa e explora os toques, as pisadas e os versos.


Sobre Adiel Luna:

Adiel Luna é coquista. Participou das principais sambadas de Pernambuco e é considerado hoje o único representante da renovação do coco de São João. Com seu trabalho, ganhou o 1° lugar no Festival Pré-Amp (2010); o 2° lugar no Premio Saraiva de Música (2014) e o 1° lugar como Compositor Popular representando o Brasil no Ibermúsicas (2016).

Tem três CDs gravados: o Onde As Violas Se Encontram, gravado com seu pai, o premiado Coco Camará e o elogiado Baionada. Protagonizou dois documentários: O Improviso e a Poesia Solta no Vento – que conta sua relação com seus principais mestres dentro dessa manifestação e seu trabalho em preservar o conhecimento deles – e A Matinada – documentário sobre as variantes do coco de improviso no Estado e um show ao vivo no Teatro de Santa Isabel do encontro entre ele e os mestres Zé de Teté, Galo preto, Bio Caboclo e Ciço Gomes, traçando um passeio pela geografia do coco pernambucano.

Adiel tem larga experiência na área de formação. Coordenou trabalhos no Ponto de Cultura Tecer, que focava o fortalecimento de manifestações culturais na cidade de Camaragibe. Coordenou também as ações de política pública de formação na Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco por dois anos, e tem ministrado oficinas, workshops, palestras e seminários em todo Brasil, atuando como um articulador dos grupos de coco de roda em estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Paraná, Goiás, Alagoas, Paraíba e Bahia.

Atualmente encabeça o projeto Sambas, Batuques e Corredeiras, onde busca fazer uma (re)conexão entre as gerações antigas de sambadores e as gerações atuais de crianças e jovens, estimulando a renovação do repertório musical em comunidades quilombolas e ribeirinhas.

Música Livre

TAGS

Programação para sua cidade